Investigação descarta perfil suspeito de passageiros do voo MH370

Paris, 6 Jan 2017 (AFP) - Os dados coletados pelos investigadores franceses das pessoas a bordo do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido misteriosamente há quase três anos, não revelaram nenhum elemento suspeito em seus perfis - disseram diferentes fontes à AFP, nesta sexta-feira (6).

Ao todo, 239 pessoas - 227 passageiros e 12 membros da tripulação - estavam a bordo do Boeing 777, que desapareceu em 8 de março de 2014 pouco depois de decolar em Kuala Lumpur, rumo a Pequim. Os destroços do avião, que pode ter caído no oceano Índico, nunca foram encontrados.

Na quinta-feira (5), familiares de quatro vítimas francesas foram recebidos em Paris pelos três juízes de instrução e pelos investigadores no âmbito da investigação judicial aberta no país.

Entre os temas abordados, estava a confirmação da ausência de elementos suspeitos nos perfis dos passageiros e dos membros da tripulação, depois de "uma pré-seleção que deu negativo" por parte da Direção Geral de Segurança Interna francesa (DGSI), indicou uma fonte próxima da investigação.

"Eles nos explicaram que as investigações não levaram a nada", disse à AFP Ghyslain Wattrelos, que perdeu a mulher e dois de seus filhos no incidente.

Segundo um informe do Escritório Australiano de Segurança e de Transportes (ATSB), publicado em 20 de dezembro, os destroços estariam em uma área de 25.000 km2 situada mais ao norte da zona de busca inicial, de uma superfície de 120.000 km2.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos