Turquia vai naturalizar parte dos refugiados sírios e iraquianos

Istambul, 6 Jan 2017 (AFP) - O presidente turco, Recep Erdogan, anunciou nesta sexta-feira que parte dos mais de três milhões de sírios e iraquianos refugiados na Turquia serão naturalizados, sem detalhar o número de pessoas beneficiadas com a medida.

"Nosso ministério do Interior está trabalhando nisto (...) e parte deles (refugiados) receberão nossa nacionalidade, após todas as investigações necessárias", declarou Erdogan em discurso na TV.

"Entre eles há gente muito qualificada - engenheiros, advogados, médicos - e vamos aproveitá-los. No lugar de deixá-los trabalhando ilegalmente, vamos lhes dar a oportunidade de trabalhar como cidadãos, como filhos desta Nação".

Erdogan não precisou quando a iniciativa será adotada, mas disse que o "ministério do Interior está preparado para implementar a medida a qualquer momento".

Ao menos três milhões de sírios e iraquianos que fugiram da guerra vivem como refugiados na Turquia, segundo números do governo.

A oposição vê a medida como uma manobra para aumentar a base eleitoral do presidente, no momento em que quer aprovar uma polêmica reforma constitucional para ampliar suas prerrogativas presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos