Assessora de Trump é acusada de plágio

Washington, 7 Jan 2017 (AFP) - A futura assessora de comunicação do Conselho de Segurança Nacional do presidente americano eleito, Donald Trump, Monica Crowley, foi acusada neste sábado de plágio em um de seus livros, publicado em 2012, anunciou a rede de TV CNN.

Monica Crowley, autora e comentarista conservadora do canal Fox News, foi nomeada por Trump diretora de comunicação estratégica do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos.

Um jornalista da CNN revisou o livro "What the (Bleep) Just Happened", publicado em 2012 pela editora HarperCollins, e identificou mais de 50 trechos copiados com mudanças menores de artigos publicados na imprensa, em sites, artigos de think-tanks e do Wikipedia.

A maioria das passagens copiadas é de ordem factual e inclui cifras ou informações históricas ou econômicas. Segundo os trechos divulgados pela CNN, no geral, parecem ter sido simplificados.

A equipe de transição de Trump defendeu Monica em um comunicado. "Qualquer tentativa de difamar Monica não é nada mais do que um ataque com motivação política que visa a desviar a atenção dos verdadeiros desafios do país", diz o texto, sem confirmar ou negar a acusação de plágio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos