Justiça descarta vínculo entre detidos na Tunísia e autor de atentado em Berlim

Tunes, 7 Jan 2017 (AFP) - Os quatro tunisianos detidos por suposto vínculo com o autor do atentado com caminhão em Berlim, Anis Amri, entre eles seu sobrinho, "não têm nenhuma relação" com o ataque, afirmou neste sábado à AFP o porta-voz da promotoria tunisiana.

"No total, quatro suspeitos foram detidos no caso: o sobrinho e seus dois primos, e outra pessoa. As investigações mostraram que não têm nenhum vínculo com o ataque de Berlim e não pertencem a nenhum grupo jihadista", afirmou Sofiene Sliti.

Dos quatro suspeitos, três foram libertados, e o sobrinho de Amri foi colocado em prisão provisória, "para o prosseguimento das investigações sobre sua intenção de se unir às fileiras jihadistas fora do país", segundo a mesma fonte.

Anis Amri, 24, foi acusado de ter matado em 19 de dezembro 12 pessoas, e ter ferido outras dezenas em Berlim em um mercado de Natal, após jurar lealdade ao grupo Estado Islâmico em um vídeo divulgado pela agência de propaganda do grupo ultrarradical.

Quatro dias depois, foi morto em um controle rodoviário de rotina em Milão, após atirar em um agente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos