Morreu o ex-presidente iraniano Akbar Rafsanjani

Teerã, 8 Jan 2017 (AFP) - O ex-presidente iraniano Akbar Hashemi Rafsanjani, figura-chave na fundação da República Islâmica em 1979, morreu neste domingo, aos 82 anos, de infarto, anunciaram as agências de notícias Isna e Fars.

Rafsanjani, presidente de 1989 a 1997, havia sido internado às pressas nesta tarde, no hospital Shohada, em Teerã, segundo uma fonte próxima a ele, Hosein Marashi, citado pelas agências.

Rafsandjani foi um colaborador próximo do imã Ruhollah Khomeini, fundador da República Islâmica do Irã em 1979.

Ele ocupou diferentes cargos antes de se tornar presidente do país, em 1989. Após deixar o cargo, ocupou o de presidente do Conselho de Discernimento do regime, encarregado de aconselhar o guia supremo, aiatolá Ali Khamenei, e de mediar as diferenças entre o Parlamento e o Conselho de Guardiões da Constituição.

Nos últimos anos, sua influência nas instituições do Estado havia diminuído. Em 2013, o conselho de Guardiões da Constituição rejeitou sua candidatura à eleição presidencial devido à sua idade avançada.

Mas com seu apoio e o do ex-presidente reformista Mohamad Khatami, o atual presidente moderado, Hasan Rouhani, venceu as eleições de junho de 2013.

Em fevereiro de 2016, Rafsanjani obteve uma vitória simbólica ante os conservadores que haviam tentado isolá-lo no cenário político, ao conseguir ser eleito à liderança dos membros por Teerã na Assembleia dos Especialistas, encarregada de designar e, eventualmente, destituir o guia supremo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos