França recorda vítimas dos atentados de 2015

Paris, 9 Jan 2017 (AFP) - A França homenageou nesta segunda-feira as vítimas do jihadista Amédy Coulibaly, em janeiro de 2015, que matou uma policial e outras quatro pessoas diante de um mercado no subúrbio de Paris.

Em 8 de janeiro de 2015, após o ataque contra o jornal Charlie Hebdo cometido pelos irmãos Kouachi (12 mortos), a policial municipal Clarissa Jean-Philippe, 26 anos, foi chamada para resolver um acidente banal de trânsito, e acabou assassinada em plena rua.

Este foi o início de uma sequência sangrenta praticada por Amédy Coulibaly, que segundo os investigadores teria inicialmente como alvo uma escola judaica próxima ao local da primeira execução.

No dia 9 de janeiro, Coulibaly matou quatro homens após fazer reféns em um mercado judeu do leste de Paris, antes de ser abatido por um comando da polícia.

A homenagem desta segunda-feira ocorreu em Montrouge, onde a policial morreu, e uma coroa de flores foi depositada ao pé da placa em memória de Clarissa Jean-Philippe, na presença de familiares da jovem.

Representantes da comunidade judaica, antigos reféns e familiares das vítimas também se reuniram nesta segunda diante do mercado "Hyper Cacher", para homenagear as vítimas do ataque.

jmo-bfa/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos