Aliado da Al-Qaeda mostra vídeo com refém suíça

Washington, 11 Jan 2017 (AFP) - O braço da Al-Qaeda no norte da África divulgou, nesta terça-feira, um novo vídeo que mostra com vida a missionária suíça Beatrice Stockly, sequestrada no Mali há um ano, revelou o SITE, que monitora grupos islâmicos.

O vídeo do aliado da Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI), que tem uma duração de dois minutos e 17 segundos, foi publicado no Twitter e no Telegram, segundo o SITE, baseado nos Estados Unidos.

No vídeo aparece uma mulher cuja cabeça está coberta por um véu preto e que se identifica como Stockly. Diz que o momento da gravação é o dia 31 de dezembro de 2016 e que está sendo mantida como refém pelo AQMI durante 360 dias.

A mulher fala em francês, com uma voz cansada.

Stockly cumprimentou sua família e agradeceu o governo suíço "por todos os esforços que têm feito".

"Estou com boa saúde", acrescentou.

No final de janeiro de 2016, o AQMI reivindicou em um vídeo a responsabilidade pelo sequestro de Stockly, que afirmou ter ocorrido em 7 de janeiro do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos