Ivanka Trump renuncia a grupo da família e à sua grife

Nova York, 10 Jan 2017 (AFP) - Ivanka Trump, a filha mais velha do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e esposa do recém-nomeado alto conselheiro da Casa Branca, Jared Kushner, deixará o grupo Trump e sua própria marca de roupa, informaram nesta terça-feira veículos da mídia americana.

As informações foram divulgadas poucas horas depois de o presidente eleito anunciar que o marido de sua filha terá um posto de alto escalão, como seu assessor.

As notícias sugerem um esforço por parte de Ivanka Trump para que a lei de ética dos Estados Unidos fosse cumprida.

Ivanka, que ocupa a vice-presidência de desenvolvimento e aquisições da Organização Trump, estabeleceu sua própria empresa de venda de roupas, sapatos e joias.

O casal se mudou de Nova York para viver em Washington e procura uma nova casa nos subúrbios da capital. Segundo a imprensa, no momento não se espera que Ivanka tenha um emprego formal.

A nomeação de seu marido acontece apesar de uma lei federal sobre nepotismo que proíbe a qualquer presidente contratar familiares. A norma foi aprovada depois que o presidente John F. Kennedy designou seu irmão como procurador-geral.

A advogada de Kushner, Jamie Gorelick, disse ao jornal The Washington Post que acredita que a lei não será aplicada à contratação do marido de Ivanka.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos