Batalha campal no Parlamento turco por reforma constitucional

Ancara, 12 Jan 2017 (AFP) - O Parlamento turco viveu cenas de uma verdadeira batalha campal nesta quinta-feira, por causa de confrontos entre deputados durante o debate sobre a reforma constitucional, que daria mais poderes ao presidente Recep Tayyip Erdogan.

Imagens mostraram deputados de campos opostos brigando e atirando cadeiras uns nos outros durante a sessão.

O projeto para "presidencializar" o sistema político turco divide profundamente o Parlamento e a oposição denuncia a inclinação autoritária do presidente Erdogan.

No entanto, seu partido, o islamita-conservador AKP, no poder, assegura ser necessário um sistema presidencial forte para assegurar a estabilidade do poder, seguindo o modelo de países como França ou Estados Unidos.

Um dos vídeos mostra um deputado agarrando outro pelo pescoço, dando-lhe socos. Outra foto mostra a destruição provocada pelas brigas em um dos púlpitos do Parlamento.

"Não serve para nada atrasar o trabalho do Parlamento", declarou Erdogan através de uma mensagem, nesta quinta-feira.

Na agitada sessão desta quinta, foram aprovados três dos 18 artigos do projeto de reforma.

A votação do texto, em duas instâncias, exigirá duas semanas de debates. Para ser aprovada, a reforma precisa de 330 votos e ser submetida em seguida a um referendo.

ik-lsb/ezz/prh/pc/age/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos