Obama suspende sanções econômicas contra o Sudão

Washington, 13 Jan 2017 (AFP) - O presidente de Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta sexta-feira a suspensão de algumas sanções econômicas contra o Sudão, por considerar que Cartum fez "avanços" nos últimos seis meses.

Em uma mensagem eletrônica dirigida ao Congresso e divulgada pela Casa Branca, Obama destacou em particular "uma marcada redução das atividades militares que culminaram em um compromisso de manter o fim das hostilidades" e em esforços para melhorar o acesso à ajuda humanitária em todo o país.

O presidente americano também ressaltou a cooperação de Cartum com Washington para "responder aos conflitos regionais e à ameaça de terrorismo".

Essa decisão surtirá efeito dentro de seis meses, um prazo que pretende "estimular o governo do Sudão a manter seus esforços", informou o Executivo americano.

A decisão, no entanto, não retira o Sudão da lista americana de "Estados que apoiam o terrorismo".

Washington prolongou por um ano, em novembro, as sanções contra Cartum, mas sem excluir a possibilidade de suspensão caso o país tivesse avanços em matéria de direitos humanos na região ocidental de Darfur, onde combate grupos rebeldes, e se distanciava de grupos terroristas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos