Papa admite 'momentos de escuridão' em sua fé

Em Guidonia, Itália

  • Andrew Medichini/AP

O papa Francisco reconheceu, neste domingo (15), que também teve "momentos de escuridão" em sua fé, chegando mesmo a levar um tempo até reencontrá-la.

"Eu também, algumas vezes, vivi momentos de escuridão na minha fé, e a fé diminuiu, mas com um pouco de tempo voltamos a encontrá-la", afirmou o papa durante sua visita aos fiéis de Santa Maria de Setteville, no município de Guidonia, na entrada de Roma.

"A fé, alguns dias, não a vemos. Está tudo escuro", continuou, em um discurso improvisado.

"Ontem, por exemplo, batizei 13 crianças nascidas nas zonas afetadas pelos sismos (que deixaram cerca de 300 mortos) e tinha um pai que perdeu sua mulher. E você se pergunta se esse homem pode ter fé", relatou o pontífice argentino.

"Entende-se que haja escuridão, tem-se de respeitar essa escuridão na alma. Não estudamos para ter fé, nós a recebemos como presente", acrescentou Jorge Bergoglio.

O papa argentino convidou os jovens da paróquia a não se contentarem com a missa do domingo, estimulando-os a ajudar pobres e idosos e a se comunicarem com seus pais.

"Se digo que sou católico e se vou todos os domingos à missa, mas, depois, não falo com meus pais, não ajudo meus avós, nem os pobres, não vou ao encontro dos doentes, não serve de nada. Não é um testemunho", advertiu.

"O testemunho cristão se baseia em três coisas: a palavra, o coração e as mãos", ensinou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos