Argentina confirma crescimento de mais de 3%

Buenos Aires, 17 Jan 2017 (AFP) - Enquanto o FMI baixou suas expectativa de crescimento para a Argentina, o presidente Mauricio Macri reiterou que contempla que a terceira economia da América Latina cresça acima de 3% em 2017.

Em seu relatório de perspectiva da economia mundial, divulgado na segunda-feira, o Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou um crescimento de 2,7% para a Argentina em 2017 e de 2,8% no ano seguinte.

"São projeções. Para (o FMI) que crescer abaixo dos 3%, parece-lhes pouco, nós esperamos crescer um pouco mais do que isso", disse Macri na primeira coletiva de imprensa deste ano na Casa Rosada, sede do governo.

"O importante é que voltamos a crescer, que vamos voltar a crescer e que possamos sustentar o crescimento durante 20 anos", acrescentou.

"A Argentina já teve momentos de crescimento, de 2, 3, 4 anos e volta a cair. O desafio, se apostamos no longo prazo, (...) é crescer 20 anos seguidos", acrescentou o presidente argentino.

Desde que assumiu em dezembro de 2015, Macri repete que Argentina vinha de cinco anos sem crescer e prometeu retomar o crescimento no segundo semestre do ano passado, o que ainda não aconteceu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos