Policial é morto durante operação de demolição de casas em Israel

Umm al-Heiran, Israël, 18 Jan 2017 (AFP) - Um policial israelense e um habitante árabe morreram nesta quarta-feira em circunstâncias contraditórias - em função da versão das forças de segurança ou dos moradores - após uma operação de demolição em um povoado beduíno do sul de Israel.

O policial Erez Levi, de 34 anos, faleceu em um ataque com carro conduzido por um homem que foi abatido, informou a polícia, que classificou o motorista como "terrorista".

Vários moradores e o colaborador de um deputado árabe que estava no local desmentiram esta versão dos fatos.

Os policiais chegaram ao povoado beduíno de Umm al Hiran para supervisionar a demolição de várias casas de beduínos que, segundo as autoridades israelenses, não tinham as permissões necessárias.

"Quando as unidades da polícia chegaram à zona, um veículo conduzido por um terrorista do Movimento Islâmico tentou atacar um grupo de oficiais atropelando-os", afirmou um porta-voz policial, Micky Rosenfeld. "Os policiais responderam atirando e o terrorista foi neutralizado", acrescentou.

Outra porta-voz da polícia confirmou a morte do motorista.

Vários agentes ficaram feridos, afirmou Rosenfeld.

Raed Abu Al Qiyan, responsável por um comitê de ajuda aos moradores, desmentiu, no entanto, a versão policial.

"A versão israelense é uma mentira. O motorista era um professor respeitado", disse à AFP, dizendo ter presenciado o ocorrido.

"Os policiais chegaram e começaram a atirar indiscriminadamente balas de borracha contra as pessoas, chegando inclusive a ferir o deputado (árabe israelense) Ayman Odeh que tentava falar com eles", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos