Goldman Sachs transferirá mil funcionários a Londres e Alemanha pelo Brexit

Frankfurt am Main, 19 Jan 2017 (AFP) - O banco americano Goldman Sachs planeja reorganizar seus efetivos em reação ao Brexit, em particular transferindo até mil funcionários de Londres a Frankfurt, afirmou nesta quinta-feira o jornal alemão Handelsblatt.

"O número de empregados no Reino Unido deve ser dividido em dois para terminar em 3.000, já que a entidade quer deslocar postos dentro da Europa e para sua sede em Nova York", escreveu o jornal econômico alemão citando fontes financeiras não identificadas.

O banco "fala da transferência de até mil funcionários a Frankfurt, entre eles os vinculados às operações de negócio e os banqueiros de alto nível", para aproveitar a presença do Banco Central Europeu (BCE) na capital financeira alemã, segundo o jornal.

Uma parte das equipes londrinas também pode ir para Espanha, França e Polônia, enquanto outros funcionários serão levados a sua sede em Nova York, acrescenta Handelsblatt.

Na quarta-feira, o banco britânico HSBC confirmou que mil postos de trabalho de seu banco de investimentos em Londres devem ser deslocados a Paris com a saída do mercado único europeu anunciada na terça-feira pela primeira-ministra britânica, Theresa May.

As entidades internacionais cuja sede europeia se encontra em Londres correm o risco de perder o privilégio ("passaporte europeu"), que lhes permite fazer negócios nos 28 países da UE.

Por isso, buscam localizações alternativas para algumas de suas atividades, com Frankfurt, Paris e Dublin principalmente na mira.

esp/dsa/acc/ma

GOLDMAN SACHS GROUP

HSBC HOLDINGS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos