Massacre de refugiados na Nigéria foi provocado por duas bombas

Maiduguri, Nigéria, 19 Jan 2017 (AFP) - O massacre de pelo menos 70 pessoas na terça-feira no campo de refugiados de Rann aconteceu quando a aviação nigeriana atacou, erroneamente, o local, lançando duas bombas no momento da distribuição de alimentos, explicou nesta quinta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF).

"A primeira bomba caiu às 12h35. Cinco minutos depois, o avião passou novamente e lançou uma segunda", explicou Alfred Davies, coordenador da MSF para a Nigéria.

Naquele momento, trabalhadores humanitários distribuíam alimentos para cerca de 40.000 refugiados no acampamento para onde fugiram da violência do grupo islamita Boko Haram.

Davies relatou que "não viu o avião (...), mas as bombas foram lançadas sobre casas" no centro de Rann. Muitas pessoas deslocadas se salvaram porque estavam na fila para receber ajuda humanitária (alimentos e abrigo) em um lugar afastado do centro do campo.

"O que eu vi é indescritível. Alguns tiveram os ossos quebrados e a carne completamente rasgada, e intestinos espalhados pelo chão. Vi corpos de crianças pela metade", acrescentou.

Até muito recentemente, as agências locais e internacionais não podiam chegar até Rann por causa das péssimas condições das estradas e pela insegurança, enquanto a população sofria uma escassez absoluta. A MSF chegou ao campo de Rann há menos de uma semana.

Citando uma fonte militar anônima, o jornal nigeriano The Nation afirmou nesta quinta-feira que o bombardeio foi "o resultado de um erro de informação" fornecido por outro país.

A insurreição do grupo Boko Haram, que pegou em armas em 2009, devastou o nordeste da Nigéria, causando mais de 20.000 mortes e 2,6 milhões de deslocados.

Segundo o general Lucky Irabor, que dirige as operações militares contra o grupo extremista Boko Haram, a força aérea havia recebido informações sobre concentrações de "terroristas do Boko Haram" na região de Kala-Balge, razão pela qual o ataque foi autorizado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos