Penitenciária de Alcaçuz, em Natal, vira palco de batalha campal

Natal, Brasil, 19 Jan 2017 (AFP) - Uma batalha campal, com paus e pedras, tomou conta nesta quinta-feira do presídio de Alcaçuz, em Natal, onde no fim de semana passada morreram 26 pessoas em ajustes de contas entre facções rivais de traficantes, informaram os jornalistas da APF.

A polícia disparou balas de borracha para tentar separa os dois grupos. a GloboNews mostrou imagens de pessoas feridas sendo retiradas do lugar.

A polícia entrou na véspera no presídio, do qual retirou 220 presos do Sindicato do Crime RN para levá-los a outros estabelecimentos penais, a fim de aliviar a tensão depois dos brutais assassinatos de 26 pessoas pertencentes em sua maioria dessa organização criminosa, por membros do Primeiro Comando da Capital (PCC).

A transferência dos presos criou um forte descontentamento no Sindicato do Crime RN, implantado no Rio Grande do Norte.

À noite, explodiram distúrbios em Natal e em outras cinco cidades desse Estado, com queima de ônibus e ataques a prédios públicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos