Bombardeio em campo de deslocados da Nigéria deixa 90 mortos

Genebra, 20 Jan 2017 (AFP) - Ao menos 90 pessoas morreram, em sua maioria mulheres e crianças, no bombardeio por engano do exército nigeriano no nordeste do país contra um campo de deslocados que fugiam da violência do Boko Haram, segundo o último balanço da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF).

"Noventa pessoas morreram quando um avião do exército nigeriano lançou (...) duas bombas em meio à cidade de Rann, que acolhe milhares de pessoas deslocadas", informou nesta sexta-feira a MSF em um comunicado.

"No momento do ataque, estava sendo distribuída ajuda", acrescentou a ONG.

Os bombardeios foram registrados na terça-feira às 09h00 (06h00 de Brasília) em Rann, no norte do Estado de Borno, epicentro da insurreição islamita do Boko Haram, afiliado ao grupo extremista Estado Islâmico, enquanto trabalhadores humanitários distribuíam alimentos aos deslocados, que haviam abandonado seus lares devido à violência.

O erro fatal coincidiu com as recentes vitórias reivindicadas pelo exército contra o Boko Haram, cujos combatentes estão sendo expulsos pouco a pouco dos territórios que haviam conquistado no Estado de Borno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos