Para Turquia, solução realista para Síria inclui Assad

Davos, Suíça, 20 Jan 2017 (AFP) - A Turquia admitiu que não é realista insistir em uma solução para o conflito sírio sem o presidente Bashar al Assad, cuja saída foi exigida durante muito tempo, declarou nesta sexta-feira o vice-primeiro-ministro turco Mehmet Simsek.

"A situação não mudou de forma espetacular e a Turquia não pode insistir em uma solução sem Assad. Não é realista", declarou Simsek em um painel dedicado a Síria e Iraque no Fórum econômico mundial de Davos, na Suíça.

É a primeira vez que um alto responsável turco se refere publicamente à hipótese da presença de Assad em uma possível solução para o conflito sírio, que deixou mais de 310.000 mortos desde 2011.

"Achamos que o sofrimento do povo sírio, as tragédias... Assad é claramente responsável por isso. Mas precisamos ser pragmáticos e realistas", disse Simsek.

Durante muito tempo, a Turquia apoiou ativamente a oposição que tentava derrotar Assad, na época considerado um "monstro com as mãos cheios de sangue" pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

bur-gkg/ezz/prh/me/mb/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos