Acidente de ônibus com adolescentes húngaros mata 16 na Itália

Roma, 21 Jan 2017 (AFP) - Dezesseis pessoas morreram na noite de sexta-feira em um acidente de ônibus perto de Verona, no norte da Itália, no qual viajavam jovens húngaros, embora a valentia de um professor tenha evitado, aparentemente, um balanço ainda pior.

"Até o momento, há 16 mortos", afirmou neste sábado ao meio-dia à imprensa Girolamo Lacquaniti, diretor da polícia rodoviária de Verona.

A maioria das vítimas morreram carbonizadas, enquanto os outros 40 passageiros ficaram feridos, uma dezena deles gravemente.

Fotos divulgadas pela polícia mostram o ônibus em chamas em uma saída da estrada, durante a noite, e depois sua carroceria incendiada, de madrugada.

"Uma cena impressionante e devastadora", declarou Lacquaniti à Radio Capitale.

Os passageiros eram, em sua maioria, adolescentes húngaros de 16 a 18 anos, acompanhados por alguns pais e professores, que voltavam à Hungria após uma viagem escolar às montanhas da França.

No total, havia 56 pessoas a bordo do veículo, incluindo dois motoristas.

Segundo o site de informação húngaro Index.hu, os adolescentes eram alunos do liceu Szinyei de Budapeste.

"Os que estavam sentados na parte traseira do ônibus se salvaram quebrando os vidros, em meio a gritos e pânico. Um professor de educação física salvou muitos dos que estavam a bordo ao virar o ônibus. Está hospitalizado, com graves queimaduras nas costas", declarou Judit Timaffy, consulesa da Hungria que se dirigiu ao local, citada pela imprensa italiana.

"São crianças, isso é o mais difícil. Todos pensam nas suas. Mas o governo húngaro faz e fará todo o necessário para aplacar a dor das famílias", declarou à televisão o ministro húngaro das Relações Exteriores, Peter Szijjarto, à beira das lágrimas.

- Gritos e pânico -"O ônibus avançava a uma velocidade constante e não vimos indícios de freagem", explicou Lacquaniti à rádio. O fogo ocorreu "alguns instantes depois do impacto", explicou.

"Em nosso quartel acolhemos 13 jovens que se salvaram se jogando do ônibus", acrescentou.

O drama ocorreu às 23h00 (20h00 de Brasília) de sexta-feira em uma saída da estrada em San Martino Buon Albergo, perto de Verona. Algumas vítimas morreram ao ser ejetadas no momento do impacto, mas a maioria delas foram carbonizadas.

Segundo os primeiros elementos da investigação, nenhum outro veículo esteve envolvido no acidente, e ele provavelmente ocorreu por uma falha mecânica, um mal-estar ou pelo adormecimento do piloto.

"Ainda é muito cedo para determinar a causa desta tragédia", disse Lacquaniti. A polícia começou a examinar as câmeras de vigilância da estrada.

Em uma declaração transmitida pela agência húngara MTI, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, afirmou que "a perda de nossos filhos é o maior drama de todas as famílias, comunidades ou nações" e disse estar "neste momento de luto, através de oração, com os familiares atingidos por esta tragédia".

Na fachada da escola de ensino médio onde as vítimas estudavam, no centro de Budapeste, foi içada uma bandeira preta. Alguns pedestres e ex-alunos se aproximaram do local para depositar flores e velas.

cm-fcc/ob/ia/me-jvb/age/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos