ONU pede US$ 550 milhões em ajuda para Afeganistão em 2017

Cabul, 21 Jan 2017 (AFP) - As Nações Unidas em Cabul pediram neste sábado 550 milhões de dólares de ajuda internacional para atender as necessidades mais urgentes de um terço da população afegã, duramente atingida pela pobreza, fruto, sobretudo dos deslocamentos pela violência.

Em 2017, 9,3 milhões de pessoas precisarão de ajuda, "um número 13% superior ao do ano anterior, devido à cifra sem precedentes de civis deslocados" pelos combates e pela violência e aos refugiados afegãos que voltaram do Paquistão e do Irã, explicou neste sábado em Cabul o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA), em uma coletiva de imprensa.

Segundo os dados oficiais, mais de 623.000 afegãos precisaram deixar seus lares em 2016, insistiu Mark Bowden, coordenador humanitário da ONU, "o número mais alto já registrado", que representa um crescimento anual de 30%.

Além disso, mais de 600.000 refugiados afegãos que viviam no Paquistão e no Irã voltaram ao país.

Para 2017, a OCHA espera que ocorram 450.000 novos deslocamentos devido à insegurança ou às catástrofes naturais, assim como um milhão de retornos adicionais de países vizinhos.

Isso, sem levar em conta os migrantes afegãos devolvidos pelos países europeus.

Além de cobrir as necessidades mais urgentes, o plano da ONU para este ano leva em conta a "pobreza crescente" que muitos afegãos enfrentam, "em aumento desde 2011 e que deve se agravar ainda mais em 2017", segundo a OCHA, diante da falta de trabalho e perspectivas no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos