Ataques de drones matam quatro membros da Al-Qaeda no Iêmen

Adem, 22 Jan 2017 (AFP) - Quatro supostos membros da Al-Qaeda morreram em dois ataques com drones, provavelmente americanos, no centro do Iêmen, informou neste domingo uma fonte da segurança iemenita.

Um drone bombardeou no sábado um veículo que circulava na região de Sawmaa e matou seus três ocupantes, "combatentes armados da Al-Qaeda", segundo esta fonte.

Na sexta-feira, um instrutor militar local da Al-Qaeda morreu em outro ataque de drone, também na província de Al-Baida, acrescentou, sem divulgar mais detalhes sobre esta operação.

No fim de dezembro, um drone matou em Sawmaa um chefe local deste grupo extremista, Jalal al Seydi.

Os Estados Unidos são o único país que possui drones que podem atingir alvos no Iêmen.

Washington considera que o braço da Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA), com base no Iêmen, é o mais perigoso desta rede extremista.

As forças governamentais iemenitas, apoiadas desde março de 2015 por uma coalizão árabe liderada por Riad, enfrentam ao mesmo tempo os rebeldes huthis, que controlam uma parte do território, incluindo a capital, Sanaa, e os grupos extremistas, bem implantados no sul e no sudeste do Iêmen.

A Al-Qaeda e o grupo Estado Islâmico (EI) aproveitaram a instabilidade no Iêmen para reforçar sua presença nestas zonas.

Desde março de 2015, mais de 7.400 pessoas morreram no Iêmen, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Um coordenador humanitário da ONU, Jamie McGoldrick, divulgou nesta semana um balanço muito mais elevado, citando uma estimativa de 10.000 civis mortos.

bur-faw/tm/plh/es/acc/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos