Netanyahu conversará com Trump; novas casas em Jerusalém Oriental

Jerusalém, 22 Jan 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou que falará por telefone com o presidente americano, Donald Trump, na tarde deste domingo, horas após a cidade de Jerusalém descongelar a construção de novas casas de colonos no leste da cidade.

"Nesta tarde (domingo) terei uma conversa telefônica com o presidente Trump sobre temas relacionados aos palestinos, à situação na Síria e à ameaça iraniana", afirmou Netanyahu em declarações ao conselho de ministros divulgadas pela rádio pública.

Trump, empossado como 45º presidente dos Estados Unidos na sexta-feira, expressou seu firme apoio a Israel e prometeu durante sua campanha reconhecer a cidade de Jerusalém como capital do país, apesar de seu controverso status.

Os políticos conservadores israelenses comemoraram a eleição de Trump. Os mais extremistas, contrários à criação de um Estado palestino, esperam poder seguir adiante com seu objetivo de anexar a maior parte da Cisjordânia ocupada.

Em uma primeira reação, as autoridades israelenses deram neste domingo sua aprovação definitiva à construção de 556 casas em três bairros de colonos de Jerusalém Oriental, de maioria árabe.

As permissões de construção destas casas haviam sido congeladas no fim de dezembro a pedido de Netanyahu, à espera da chegada de Trump à Casa Branca, disse à AFP Meir Turjeman, presidente da comissão de construção da cidade.

Israel defende que toda Jerusalém é sua capital, incluindo Jerusalém Oriental, a parte da cidade majoritariamente palestina, que Israel ocupa desde 1967 e que anexou desde então. Os palestinos querem fazer de Jerusalém Oriental a capital do Estado ao qual aspiram.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos