Bruxelas propõe prolongar o controle das fronteiras internas por mais 3 meses

Bruxelas, 25 Jan 2017 (AFP) - A Comissão Europeia anunciou nesta quarta-feira (25) ser favorável a prorrogar por mais três meses o controle de algumas fronteiras internas do espaço de livre circulação europeu Schengen, como aprovado em 2015 em plena crise migratória, uma decisão que deve agora ser validada pelos 28 países.

"Recomendamos que se permita aos Estados membros afetados manter controles temporários de fronteira durante mais três meses", declarou em comunicado o primeiro vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, que ainda ressaltou "progressos importantes" para eliminar esses controles.

Apenas 22 países dos 28 que formam a Comissão Europeia fazem parte do espaço Schengen, do qual Noruega, Islândia, Suíça e Liechtenstein também participam. Áustria, Alemanha, Dinamarca, Suécia e Noruega mantêm, entretanto, essses controles fronteiriços.

Em novembro, os 28 já haviam aprovado prolongar o prazo desses controles, o que os europeus queriam suspender antes do fim de 2016.

Se o Conselho da UE aprovar a proposta do executivo comunitário, essa medida estará vigente até maio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos