Noruega nomeia uma mulher à frente da força aérea pela primeira vez

Oslo, 27 Jan 2017 (AFP) - A Noruega anunciou nesta sexta-feira a nomeação, pela primeira vez, de uma mulher para a direção da força aérea, um novo passo em direção à igualdade de gênero em um país que está na vanguarda deste campo.

A nomeação de Tonje Skinnarland, que aos 49 anos ascendeu ao posto de general de divisão, coincide com a modernização da força aérea, onde os caças F-16 da sua frota serão substituídos em breve por outros F-35 ultramodernos.

Skinnarland já ocupava este cargo interinamente desde outubro, após a morte de seu antecessor.

Sua promoção, após três décadas no exército - nunca como pilota -, derrubou uma nova barreira na luta pela igualdade de gênero.

Desde o início dos anos 1990, o exército norueguês conta com mulheres como pilotas de caça e de helicóptero e como comandantes de submarino.

Desde 2016, o serviço militar é obrigatório para ambos os sexos na Noruega, um caso único na OTAN. Devido ao número limitado de vagas, apenas os mais motivados são selecionados para servir.

Quase um terço dos recrutas convocados no verão passado eram mulheres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos