Berlusconi irá a julgamento por suposto suborno a testemunhas de orgias

Roma, 28 Jan 2017 (AFP) - O ex-chefe de Governo italiano Silvio Berlusconi será julgado por suposto suborno a testemunhas das apimentadas festas com jovens mulheres organizadas em sua casa, informou a imprensa italiana neste sábado, após uma audiência a portas fechadas.

Berlusconi é acusado de ter distribuído mais de 10 milhões de euros em espécie e em carros, roupas, faturas médicas e presentes às convidadas das festas em sua residência em Arcore para que não revelassem os detalhes das chamadas "bunga-bunga" (orgias).

O juiz fixou o início das audiências para 5 de abril, mas o magnata de 80 anos pode ser julgado junto com outros envolvidos em um processo previsto para julho.

Segundo a Procuradoria, a jovem Karima El-Mahroug, apelidada de Ruby e que era menor de idade na época das festas, teria recebido sete milhões de euros.

Ruby sempre negou ter mantido relações sexuais com Berlusconi.

"É a primeira vez que enfrentamos o risco de julgar um crime de generosidade", ironizou a jornalistas Federico Cecconi, advogado do ex-chefe de governo.

No primeiro processo do chamado "Rubygate", Berlusconi foi considerado inocente na apelação em 2015, depois de ser condenado em primeira instância por prostituição de menor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos