Sul da União Europeia se reúne em Lisboa para relançar bloco

Lisboa, 28 Jan 2017 (AFP) - Os governantes de sete países do sul da União Europeia (UE), incluindo França e Grécia, tentarão neste sábado em Lisboa esboçar uma plataforma comum para relançar o projeto europeu, prejudicado pelo Brexit e a chegada de Donald Trump ao poder.

Como ocorreu na cúpula anterior, em setembro em Atenas, estes países mediterrâneos deveriam buscar uma forma de liberar as travas orçamentárias europeias e favorecer uma "divisão mais justa" do "peso" dos refugiados.

Diante do avanço do "protecionismo", a zona europeia necessita com urgência de reformas para "superar a crise econômica, social e a legitimidade política que a fragiliza", disse na terça-feira o primeiro-ministro português, Antonio Costa.

Esta "cúpula dos países mediterrâneos da UE", que também reúne Itália, Espanha, Chipre e Malta, deve durar quatro horas e terminar com uma declaração comum.

O objetivo é entrar em acordo antes da cúpula europeia prevista para 3 de fevereiro em Malta, destinada a pensar sobre o futuro da UE sem o Reino Unido, e em 25 de março na capital italiana para comemorar os 60 anos do Tratado de Roma, que deu origem à União Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos