Saiba quem são os estrangeiros proibidos de entrar nos EUA

Em Nova York

  • Kate Munsch/Reuters

    29.jan.2016 - O imigrante Medhi Radgoudarzi deixa aeroporto em San Francisco com sua mulher e filha depois de ter sido detido por cinco horas

    29.jan.2016 - O imigrante Medhi Radgoudarzi deixa aeroporto em San Francisco com sua mulher e filha depois de ter sido detido por cinco horas

A ordem executiva assinada na sexta-feira (27) pelo presidente americano, Donald Trump, sobre a "proteção da nação contra a entrada de terroristas estrangeiros nos Estados Unidos" proíbe desde então que cidadãos de sete países muçulmanos ingressem no país.

Esta medida surpreendeu inúmeras pessoas que estavam em voo no momento da assinatura do decreto ou que estavam a ponto de embarcar, provocando confusão em alguns aeroportos americanos.

A seguir as categorias de pessoas afetadas:

Sírios

Todos os sírios, cujo país se encontra atingido pela guerra desde 2011, são proibidos de entrar em território americano até nova ordem.

Cidadãos do Iraque, Irã, Iêmen, Somália, Sudão e Líbia

O texto proíbe que entrem nos Estados Unidos durante 90 dias, período no qual serão revistos os critérios de concessão de vistos.

A Casa Branca e o Departamento de Estado afirmaram que o decreto envolve todos os cidadãos destes países, com exceção dos que têm dupla nacionalidade americana e certos vistos diplomáticos.

Green Card e vistos de imigração

O texto afeta as pessoas que têm visto e até os que têm o Green Card, documento de residência americana que demora anos para ser obtido.

Para poder entrar nos Estados Unidos, os titulares do Green Card que atualmente se encontram no exterior devem ir ao consulado americano para conseguir uma autorização especial, afirmou o Departamento de Estado.

Os cidadãos destes países que possuem Green Card e que desejam sair dos Estados Unidos devem pedir uma autorização prévia às autoridades americanas para conseguir retornar.

Suspenso o programa de admissão de refugiados

O decreto suspende durante 120 dias o programa de admissão de refugiados, um dos mais ambiciosos do mundo para a recepção de vítimas de conflitos.

Criado em 1980, permitiu que os Estados Unidos acolhessem 2,5 milhões de pessoas.

O programa já havia sido congelado durante três meses, logo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos