Incêndios começam a diminuir no Chile

Santiago, 30 Jan 2017 (AFP) - Com a incorporação de um avião-tanque russo, o Chile ampliou, nesta segunda-feira (30), sua capacidade para combater os devastadores incêndios florestais que começam a diminuir no centro do país, após vários dias de avanço descontrolado.

A tragédia que varre o Chile despertou a solidariedade de vários países do mundo, que enviaram aeronaves, brigadistas (bombeiros florestais) e maquinaria para ajudar a controlar as chamas.

O avião Ilyushin Il-76 chegou com sua tripulação para permanecer no país "o tempo que for necessário", começando seu trabalho pela região de Araucanía (sul), afirmou o chanceler chileno, Heraldo Muñoz, encarregado de recebê-lo no aeroporto internacional de Santiago.

A aeronave se soma a outros aviões-tanque enviados por Brasil e Estados Unidos e a mais de 500 de brigadistas e especialistas de países como França, Argentina, Venezuela, Espanha e Peru, entre outros.

Nas últimas horas, o maior foco de emergência se concentrou na comuna de Portezuelo, na região de Biobío (sul), onde o avanço das chamas levou a evacuações preventivas.

De acordo com a Corporação Nacional Florestal (Conaf), há 3.782 pessoas afetadas e 1.108 em abrigos, além de 1.047 casas destruídas e cerca de 379.000 hectares de superfície em chamas.

Na região de O'Higgins, uma das mais afetadas, a situação é "calma e não temos nada relevante em termos de incêndios florestais", comentou o diretor da Conaf, Aarón Cavieres.

Isso representa "uma grande mudança, porque dessa região até o norte (do país) já temos a situação controlada, com pequenos focos", acrescentou Cavieres em uma coletiva de imprensa.

Com 11 mortos e mais de 40 pessoas detidas, ou sendo mantidas sob medidas cautelares "por sua eventual responsabilidade em incêndios florestais", a Justiça trabalha para determinar se os piores incêndios da história do país são de origem criminosa.

Há cerca de 11.000 pessoas mobilizadas no combate às chamas, entre brigadistas, bombeiros, policiais, voluntários e moradores.

Cerca de 547.000 hectares foram arrasados durante a temporada 2016-2017, que começou em julho passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos