Trump culpa manifestantes pelo caos nos aeroportos

Washington, 30 Jan 2017 (AFP) - O presidente Donald Trump negou nesta segunda-feira que sua política de negar a entrada de refugiados muçulmanos tenha sido a causa do caos nos aeroportos dos Estados Unidos no fim de semana e responsabilizou os manifestantes pelo ocorrido.

O decreto firmado por Trump na sexta-feira, e que na prática veta temporariamente a chegada de refugiados de sete países de maioria muçulmana, desatou uma intensa onda de protestos em diversos aeroportos, além da condenação internacional.

"Os problemas nos aeroportos foram provocados por uma falha nos computadores da (companhia aérea Delta), manifestantes e as lágrimas do senador (Chuck) Schumer", tuiutou Trump.

Schumer, líder do Partido Democrata na Câmara de Representantes do Congreso, fez no sábado um apelo dramático a cancelar o decreto de Trump, e não conseguiu conter a lágrimas.

Trump minimizou o fato de que 109 pessoas tenham sido detidas ou deportadas no fim de semana (de um total de 325.000 pessoas que desembarcaram), alegando que o secretário de Segurança Interna, o John Kelly, garantiu que "tudo está bem".

"Façamos que os ESTADOS UNIDOS SEJAM SEGUROS DE NOVO!", escreveu ainda no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos