Combates prosseguem no leste da Ucrânia entre rebeldes e tropas leais

Avdiivka, Ukraine, 31 Jan 2017 (AFP) - Os combates entre o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos continuavam nesta terça-feira perto da cidade industrial de Avdiïvka, no leste da Ucrânia, onde milhares de civis estão sem eletricidade.

"A Rússia está extremamente preocupada com a situação", declarou o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, nesta terça-feira.

Desde domingo, os combates provocaram a morte de 13 pessoas, entre elas vários civis, perto de Avdiïvka, situada dez quilômetros ao norte do reduto rebelde de Donetsk e controlado pelas forças de Kiev.

Trata-se dos combates mais violentos desde que foi instaurada uma nova trégua, no fim de dezembro.

Nesta terça-feira, os rebeldes anunciaram a morte de um civil, enquanto as partes beligerantes enfrentavam disparos de artilharia e lança-foguetes, constatou a AFP no local.

O porta-voz de Putin disse à imprensa que o Kremlin tem "informações confiáveis" segundo as quais unidades renegadas das forças de Kiev, e não as Forças Armadas ucranianas, eram as responsáveis por começar os ataques.

Na segunda-feira, durante uma visita a Berlim, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, pediu ações com firmeza diante de Moscou, a quem acusa de apoiar financeira e militarmente os separatistas do leste da Ucrânia, o que a Rússia nega.

"Neste momento não há mais eletricidade, não encontramos uma solução para a calefação e os canos de gás foram destruídos" em Avdiïvka, contou à AFP uma porta-voz do exército, Olena Mokryntchouk. A temperatura caiu a -15ºC na noite de segunda-feira.

O conflito na Ucrânia, que começou há quase três anos, deixou 10.000 mortos.

bur-is-all/pop/pa/eg/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos