Conselho de Segurança da ONU pede retomada da trégua na Ucrânia

Nações Unidas, Estados Unidos, 1 Fev 2017 (AFP) - O Conselho de Segurança da ONU pediu nesta terça-feira (31) a retomada imediata do cessar-fogo na Ucrânia, após três dias de confrontos que deixaram pelo menos 13 mortos.

O organismo aprovou uma declaração redigida pela Ucrânia - membro não permanente -, após uma reunião a portas fechadas para discutir a escalada da violência. Diferentemente do passado, o texto não despertou objeções da Rússia.

Os membros do Conselho "expressaram profundas preocupações com a perigosa deterioração da situação no leste da Ucrânia e seu severo impacto na população civil".

Os confrontos aconteceram na cidade industrial de Avdiivka, uma zona controlada por tropas de Kiev, onde cerca de 20.000 residentes ficaram sem energia elétrica.

"Os membros do Conselho de Segurança pedem o retorno imediato ao regime de cessar-fogo", afirma o texto.

O embaixador ucraniano na ONU, Volodymyr Yelchenko, disse aos jornalistas que a violência no leste da Ucrânia "pode ser classificada como crimes de guerra, uma abrupta violação da Convenção de Genebra".

Os combates entre o Exército ucraniano e os rebeldes pró-russos continuavam nesta terça-feira perto da cidade industrial de Avdiïvka, no leste do país.

A situação na Ucrânia volta a ser discutida na quinta-feira (2), quando o secretário-geral adjunto para Assuntos Políticos, Jeffrey Feltman, e o chefe das operações humanitárias da ONU, Stephen O'Brien, apresentarão um relatório ao Conselho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos