Odebrecht desiste de licitação sobre ponte no Canal do Panamá

Panamá, 31 Jan 2017 (AFP) - A construtora Odebrecht se retirou do processo de pré-classificação para a construção de uma ponte sobre o Canal do Panamá - informou o governo panamenho nesta segunda-feira (30), acrescentando que a empreiteira já estava proibida de participar de licitações públicas no país centro-americano pelo escândalo de subornos.

"A empresa Odebrecht oficializou sua retirada do processo de pré-classificação da licitação para o projeto e a construção da quarta ponte sobre o Canal do Panamá", relatou o governo.

De acordo com um comunicado, essa retirada resultou da decisão tomada pelo governo panamenho, em 27 de dezembro passado, de não permitir que a construtora disputasse editais.

"Com base em sua política para combater a corrupção" e "proteger as obras de Estado em execução", o governo panamenho adotou "as medidas necessárias para que o Grupo Odebrecht desistisse" de participar do projeto, completa a nota.

Entre 2010 e 2014, a Odebrecht pagou no Panamá mais de US$ 59 milhões em propinas em troca de contratos avaliados em mais de US$ 175 milhões, segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Com custo estimado em cerca de US$ 1 bilhão, a quarta ponte sobre o Canal do Panamá é um projeto de 6,5 km de autoestrada.

A infraestrutura ligará a capital panamenha ao oeste da província.

Empresas de China, Coreia do Sul, Espanha e Itália estão interessadas na obra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos