Promotor do caso Oscar Pistorius pede demissão

Johannesburgo, África do Sul, 31 Jan 2017 (AFP) - O promotor sul-africano Gerrie Nel, famoso por ter obtido a condenação do campeão paralímpico Oscar Pistorius pelo assassinato de sua namorada, pediu demissão do cargo, anunciou a Autoridade Nacional de Promotoria (NPA).

Nel, magistrado há 35 anos, anunciou a decisão na segunda feira com efeito imediato em uma carta enviada à NPA, informou um dos porta-vozes da instituição, Luvuyo Mfaku.

"Justificou sua decisão explicando que buscava outros interesses", completou Mfaku.

Conhecido como "pitbull", Gerrie Nel ficou famoso em todo o planeta durante o julgamento do ex-atleta paralímpico.

Em abril de 2014, ele pressionou Pistorius durante cinco dias de depoimento para que ele admitisse que matou deliberadamente a namorada, Reeva Steenkamp, em 2013.

Os interrogatórios provocaram um processo, depois rejeitado, na comissão de direitos humanos sul-africana e várias advertências do juiz Thokozile Masipa.

Pistorius foi condenado em primeira instância em 2014 a cinco anos de prisão por homicídio doloso. Na apelação, o ex-atleta de 30 anos foi condenado em julho a seis anos de prisão por assassinato. A saga judicial ainda não terminou, pois a promotoria apelou contra o veredicto, que considerou muito brando.

Nel já era conhecido no país pela detenção, em 2010, por corrupção do ex-chefe de polícia e ex-diretor da Interpol Jackie Selebi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos