Atacante do Louvre diz ter nascido no Egito (investigação)

Paris, 3 Fev 2017 (AFP) - O principal suspeito do ataque desta sexta-feira na galeria comercial do museu do Louvre, em Paris, disse ter nascido no Egito ao solicitar o visto e entrou na França em 26 de janeiro, informaram fontes ligadas à investigação.

O homem teria entrado na França em um voo procedente de Dubai, Emirados Árabes Unidos, mas a Justiça continua tentando estabelecer com precisão sua identidade, acrescentou a fonte.

Em seu pedido de visto, o homem, "que não tem antecedentes criminais na França", disse ter nascido há 29 anos no Egito, prosseguiu a fonte.

O atacante, "armado pelo menos com um facão" se lançou sobre quatro militares uniformizados que patrulhavam a área comercial do museu, fazendo ameaças e aos gritos de "Allahu Akbar" (Alá é grande), informou o chefe da polícia de Paris, Michel Cadot.

Sem conseguir neutralizá-lo, um dos militares fez cinco disparos, ferindo gravemente o agressor na barriga. Um militar ficou levemente ferido na cabeça.

O atacante passa por cirurgia e seu estado é crítico, informou uma fonte próxima à investigação.

pta-kap/meb/jz/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos