Noruega acusa Rússia de ciberataque

Oslo, 3 Fev 2017 (AFP) - O Ministério das Relações Exteriores, as Forças Armadas e outras instituições da Noruega foram vítimas, recentemente, de um ciberataque por parte de um grupo suspeito de vínculos com as autoridades russas - informaram os serviços de Inteligência noruegueses, nesta sexta-feira (3).

Conhecido como APT 29, o grupo já tinha sido denunciado por ter interferido na campanha eleitoral americana no ano passado.

"Nove contas de e-mail foram atacadas por meio do que se conhece como 'spear phishing'. Em outras palavras: e-mails maliciosos", explicou o agente dos serviços de Inteligência PST Arne Christian Haugstoyl, em declarações à rede de televisão TV2.

"É difícil saber qual era o objetivo" da operação, afirmou.

A Noruega foi alertada sobre o ataque por um país aliado.

Haugstoyl descreveu o APT 29 como um grupo "relacionado com as autoridades russas".

Citado pelo jornal Verdens Gang (VG), o porta-voz dos PST Martin Bernsen indicou que "não há motivos para pensar que informações confidenciais tenham sido hackeadas em conexão com esse ataque".

O ataque, cuja data não foi revelada, também afetou a agência de proteção contra as radiações, uma escola e o grupo parlamentar do Partido Trabalhista, atualmente na oposição.

O país vai realizar eleições legislativas em 11 de setembro. Nenhum vínculo foi estabelecido até o momento entre a invasão cibernética e o pleito eleitoral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos