Reduto do Estado Islâmico na Síria está sem água após bombardeios

Beirute, 3 Fev 2017 (AFP) - O abastecimento de água corrente na cidade de Raqa, reduto do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, foi interrompido após os bombardeios da coalizão antijihadista que atingiram a principal tubulação, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Depois dos bombardeios da coalizão, a linha de abastecimento foi cortada e toda a cidade de Raqa está sem água", afirmou à AFP Hamud al-Musa, do grupo "Raqa is Being Slaughtered Silently" (Raqa está sendo massacrada em silêncio), que faz oposição ao EI.

Durante a noite, os aviões da coalizão atacaram várias pontes ao norte da cidade.

A única rede de tubulação de água de Raqa, cidade situada na margem esquerda do rio Eufrates, foi destruída.

Depois do corte, "as pessoas foram obrigadas a buscar água no rio", disse Al-Musa.

Mais de 300.000 pessoas vivem em Raqa, "capital" de fato do EI na Síria desde 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos