Corte de apelações dos EUA rejeita restaurar decreto migratório de Trump

Los Angeles, 5 Fev 2017 (AFP) - Um tribunal de apelações americano rejeitou na madrugada deste domingo o pedido do governo Trump de restaurar imediatamente o decreto anti-imigração do presidente dos Estados Unidos, bloqueado por uma corte federal.

O Departamento de Justiça recorreu na noite deste sábado, ante a Corte de Apelações do Nono Circuito, da decisão de um juiz federal de bloquear a aplicação do decreto, assinado há oito dias por Trump.

Após a decisão do tribunal de apelações, mantém-se suspensa a aplicação do decreto anti-imigração de Trump.

O juiz William Canby Jr., em Phoenix, e a juíza Michelle Friedland, em San Francisco, não informaram as razões de seu rechaço a restaurar o decreto, em sua sentença de dois parágrafos.

Eles solicitaram aos estados de Washington e Minnesota, que entraram com a queixa contra o decreto de Trump, que forneçam documentação detalhando sua oposição ao recurso governamental antes das 23H59 locais (07H59 GMT de segunda-feira).

Já o Departamento de Justiça deve apresentar amanhã documentos que sustentem sua posição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos