Candidato presidencial francês ironiza rumores de homossexualidade

Paris, 7 Fev 2017 (AFP) - Emmanuel Macron, candidato de centro-esquerda à presidência da França, ironizou nesta terça-feira os rumores sobre sua suposta homossexualidade que correm nas redes sociais.

Citando "aqueles e aquelas que querem fazer correr a ideia de que eu tenho uma vida dupla, algo escondido ou outra coisa", ele afirmou: "primeiro, seria desagradável para Brigitte", sua esposa. "Mas eu asseguro vocês, como ela compartilha tudo da minha vida, da noite até a manhã, ela se pergunta simplesmente como fisicamente eu seria capaz".

"Felizmente, eu nunca a remunerei para isso", completou, em uma alusão clara à polêmica envolvendo o candidato da direita François Fillon e sua esposa Penelope.

O candidato independente de 39 anos é casado com sua professora secundária, Brigitte Trogneux, que é 24 anos mais velha que ele.

O candidato também se referiu às especulações de que manteria uma relação sentimental com o diretor da estatal Radio France.

"Se durante os jantares na cidade, se na correntes de correios eletrônicos, dizem que tenho uma dupla vida com Mathieu Gallet ou com qualquer outra pessoa, é que meu holograma fugiu, mas não sou eu", brincou, em um comício em Paris.

O ex-ministro de François Hollande passará para o segundo turno das presidenciais francesas junto à líder de extrema-direita Marine Le Pen, segundo uma pequisa da Opinionway publicada nesta terça.

lum-meb/mb/cn/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos