Obra-prima do século XVI, vítima colateral do Brexit

Londres, 7 Fev 2017 (AFP) - O patrimônio britânico pode perder uma obra renascentista do pintor italiano Jacopo Pontormo devido à desvalorização da libra provocada pela saída do Reino Unido da União Europeia, informou a imprensa nesta terça-feira.

A National Gallery de Londres reuniu as 30 milhões de libras necessárias para comprar o quadro "Portrait of a Young Man in a Red Cap" de um colecionador americano e evitar que a obra saia do país, mas o referendo do Brexit de 23 de junho afetou o plano, noticiaram os jornais The Times e The Guardian.

Após a decisão dos britânicos de abandonar a União Europeia, a moeda nacional perdeu quase 18% do seu valor em relação ao dólar, e levou o colecionador, James Tomilson Hill, presidente-executivo da empresa Blackstone, a se negar a vender a obra para a National Gallery.

"Hill recusou a oferta da National Gallery para adquirir o Pontormo, dado que a oferta teria resultado em uma perda material", disse o porta-voz do magnata à revista Art Newspaper.

Procurado pela AFP, o museu londrino não confirmou nem negou a informação.

O retrato, de 1530, mostra um jovem aristocrata, Carlo Neroni, com uma mão segurando uma carta e a outra apoiada na sua espada, enquanto se prepara para defender a República Florentina das tropas do imperador romano-germânico Carlos V.

A obra estava dada como desaparecida desde o século XVIII, mas apareceu em 2008 em uma coleção privada e foi cedida à National Gallery para ser exposta, até que foi adquirida, em 2015, por Hill em uma transação privada.

O governo proibiu a exportação da obra em dezembro de 2015, para dar à instituição londrina a oportunidade de igualar o preço e manter a pintura, mas o acordo foi desfeito com a queda da libra.

Agora, as autoridades poderiam voltar a negar uma licença a Hill, que teria que manter a pintura no Reino Unido ou vendê-la, declarando-a "tesouro nacional".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos