Trump acusa imprensa de se calar sobre ataques 'terroristas islâmicos'

Washington, 7 Fev 2017 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou a imprensa, nesta segunda-feira (6) de ser "desonesta" por não informar sobre os ataques cometidos por "terroristas islâmicos radicais".

"O grupo Estado Islâmico está envolvido em uma campanha de genocídio pelo mundo", declarou Trump na base de MacDill, em Tampa, na Flórida.

Depois de denunciar que os "terroristas islâmicos radicais" estão determinados a atingir os Estados Unidos, afirmou que o mesmo acontece na Europa.

"Vocês viram o que aconteceu em Paris, ou em Nice. Está acontecendo em toda a Europa. Chegamos a um ponto em que (os ataques) não são sequer informados pela imprensa", afirmou, sem citar exemplos.

"E, em vários casos, a imprensa muito, muito desonesta sequer quer levar esses ataques em conta", insistiu Trump.

"Têm seus motivos, e vocês sabem bem disso", insinuou, novamente sem citar exemplos, ou sem apresentar elementos concretos para sustentar suas declarações.

Questionado pouco depois sobre essa surpreendente declaração do presidente, o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, prometeu dar "uma lista mais tarde" e garantiu que há "muitos exemplos" de veículos de comunicação que não fizeram "a cobertura que teria sido justificável".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos