Chanceler mexicano viaja a Washington em meio a crise diplomática

México, 8 Fev 2017 (AFP) - O chanceler mexicano se reunirá nesta quarta-feira (8) em Washington com os secretários de Estado e Segurança de Estados Unidos, em meio a uma crise diplomática entre ambos os países causada pela iniciativa do presidente Donald Trump de querer construir um muro fronteiriço pago pelo México.

Luis Videgaray, ministro das Relações Exteriores, conversará com o secretário de Estado Rex Tillerson e o secretário de Segurança Interna John Kelly para abordar a "proteção de mexicanos nos Estados Unidos, imigração, segurança e infraestrutura fronteiriça, assim como os diversos esquemas de cooperação" bilateral, indica um breve comunicado da chancelaria mexicana.

A viagem de Videgaray ocorre após o presidente Enrique Peña Nieto cancelar abruptamente uma visita a Washington - prevista para 31 de janeiro passado - quando Trump o informou que caso ele não concordasse em arcar com as despesas do muro a reunião não teria motivos para ocorrer, culminando na pior crise em décadas entre os países vizinhos.

Entretanto, os dois presidentes conversaram em uma chamada telefônica no dia 27 de janeiro, e fecharam um acordo para que suas equipes de trabalho se reunissem para destravar o impasse.

Assim, o secretário de Governo do México, Miguel Ángel Osorio Chong, entrou em acordo na terça-feira (7) com Kelly para reunirem-se "proximamente" na capital mexicana.

Trump, que verbalizou que os imigrantes sem documentos são "criminosos", recentemente firmou alguns decretos que autorizam a construção de um novo muro fronteiriço -que garante que será pago pelo México-, vetando a liberação de imigrantes ilegais detidos e eliminam recursos federais para as chamadas 'cidades santuário', que abrigam as pessoas sem documentos.

No campo econômico, Trump ameaçou impor taxas alfandegárias às importações mexicanas para custear a construção do muro, bloquear as encomendas enviadas aos mexicanos, e sair do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) que os Estados Unidos mantinham com o México e Canadá.

Por seu lado, Peña Nieto reiterou que será "incólume" quanto a defesa dos interesses do seu país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos