Número de mortos em bombardeios contra ex-braço da Al-Qaeda em Idlib sobe a 46

Beirute, 8 Fev 2017 (AFP) - Os ataques aéreos de terça-feira contra posições do antigo braço da Al-Qaeda na cidade síria de Idlib deixaram 46 mortos, incluindo 24 civis, segundo um novo balanço do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A ONG havia informado sobre 37 mortos na noite de terça-feira, entre eles 11 mulheres e 10 crianças, acrescentando que o balanço pode piorar devido ao estado grave de vários feridos.

Os bombardeios também mataram combatentes do Fateh al-Sham (ex-braço da Al-Qaeda) e outros extremistas, segundo o OSDH, que dispõe de uma ampla rede de informantes na Síria.

Estes ataques, que eram dirigidos contra posições do Fateh al Sham em Idlib e seus arredores, foram realizados por aviões da coalizão internacional anti-extremista dirigida pelos Estados Unidos ou pela aviação da Rússia, que apoia o regime de Bashar al-Assad, segundo o OSDH. O exército russo desmentiu, no entanto, seu envolvimento.

A província de Idlib, no noroeste do país, se encontra majoritariamente sob controle do Fateh al Sham, aliado dos grupos rebeldes sírios.

Washington informou na terça-feira que havia realizado um ataque aéreo no dia 4 de fevereiro contra "Abu Hani al Masri, um terrorista da Al-Qaeda", sem informar se ele havia morrido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos