EUA prenderam mais de 680 imigrantes em situação ilegal na última semana

Washington, 13 Fev 2017 (AFP) - A agência migratória americana (ICE) prendeu na semana passada pelo menos 680 imigrantes em situação irregular em operações realizadas simultaneamente em várias cidades, informou nesta segunda-feira o secretário de Segurança Interna, John Kelly.

"Do total de detidos, aproximadamente 75% são criminosos estrangeiros" condenados por delitos como homicídio, abuso sexual, tráfico de drogas, desordem, dirigir embriagado e posse ilegal de armas, afirmou Kelly em uma nota oficial.

As prisões foram realizaram por agentes do ICE em Los Angeles, Chicago, Atlanta, San Antonio e Nova York.

Segundo Kelly, essas pessoas "representavam uma ameaça à segurança pública, à segurança de nossas fronteiras e à integridade do sistema migratório de nosso país".

Durante toda a semana passada diversas entidades de defesa dos imigrantes denunciaram que agentes do ICE estavam realizando amplas batidas nas principais cidades do país que incluíam pessoas em situação ilegal, mas sem nenhuma acusação criminal.

No domingo, o próprio presidente Donald Trump expressou sua satisfação pelas batidas policial em uma mensagem no Twitter.

"O avanço contra o crime é apenas o cumprimento de minha promessa de campanha. Membros de gangues, traficantes de drogas e outros estão sendo removidos!", expressou o presidente.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, Kelly assegurou que as enormes batidas realizadas nos últimos dias constituem uma orientação específica de Trump.

O presidente "foi claro" ao orientar o Departamento de Segurança Interna para "se concentrar na remoção de estrangeiros ilegais que violaram nossas leis migratórias, com foco especial nos que são uma ameaça à segurança pública", apontou.

As expulsões em massa de imigrantes em situação irregular não são, entretanto, exclusividade da atual administração republicana.

O anterior governo de Barack Obama também foi duramente criticado por associações humanitárias por ter expulsado centenas de milhares de estrangeiros clandestinos a cada ano.

Segundo os últimos dados disponíveis, publicados em dezembro pelo Departamento de Segurança Interna, entre outubro de 2015 e setembro de 2016, 240.255 imigrantes sem documentos foram expulsos dos Estados Unidos, três quartos deles depois de cruzar a fronteira. O pico foi alcançado em 2012, com 400.000, também durante a gestão de Obama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos