Justiça do Paquistão proíbe comemorações públicas de Dia dos Namorados

Islamabad, 13 Fev 2017 (AFP) - Um tribunal paquistanês proibiu nesta segunda-feira (13) comemorações públicas do Dia dos Namorados na capital Islamabad, em outra tentativa de impedir celebrações consideradas vulgares e ocidentais pela sociedade tradicional muçulmana.

O Supremo Tribunal de Islamabad, após uma petição, determinou nesse sentido que o amor é usado como "pretexto para disseminar a "imoralidade, nudez, e indecência... contrárias às nossas ricas tradições e valores".

O comunicado, de acordo com informações obtidas pela AFP, foi comemorado pelos partidos islâmicos. Nele se pede também aos meios eletrônicos e à imprensa que deixem de promover o Dia dos Namorados.

Ainda assim, após a proibição, alguns restaurantes de Islamabad seguem enviando mensagens e promovendo a data comemorativa.

No ano passado, o presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain, pediu à nação para que não celebrasse o Dia dos namorados, ao afirmar que não pertencia à cultura muçulmana.

Outros presidentes já qualificaram essa comemoração de "vulgar e indecente".

sjd/st/eb/me/eg/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos