Presidente turco quer 'zona de segurança' no norte da Síria

Istambul, 13 Fev 2017 (AFP) - A Turquia procura estabelecer uma "zona de segurança" livre de "terroristas" no norte da Síria para permitir os deslocados pelo conflito de se instalar, indicou nesta segunda-feira o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

"Nosso objetivo aqui é (estabelecer) uma área de 4.000 ou 5.000 km2 livre de terroristas, para torná-la uma zona segura", afirmou Erdogan em um discurso transmitido pela televisão do Bahrein, onde está em visita oficial.

Para isso, "deve haver uma zona de exclusão aérea", disse o chefe do Estado turco.

Ancara, que patrocina com Moscou e Teerã um acordo para consolidar o cessar-fogo na Síria, apoia a criação de uma tal zona que poderia absorver alguns dos 2,7 milhões de sírios que se refugiaram na Turquia.

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também falou no mês passado de um projeto para criar "áreas de segurança" na Síria, sem fornecer mais detalhes.

A Turquia lançou em agosto, uma operação terrestre no norte da Síria, tendo como alvo os jihadistas do grupo Estado Islâmico, mas também as milícias curdas YPG, apoiadas por Washington contra o EI.

Depois de ajudar os rebeldes a expulsar o EI de várias localidades, Ancara dirigiu suas forças para Al-Bab, um reduto extremista localizado na região de Aleppo, onde o exército turco sofreu pesadas perdas nas últimas semanas.

Após a captura de Al-Bab, a Turquia poderia participar de uma operação para expulsar o EI de sua "capital" na Síria, Raqa, segundo Erdogan.

gkg/ezz/prh /mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos