Dia de luto no Paquistão por atentado de talibãs

Lahore, Paquistão, 14 Fev 2017 (AFP) - O Paquistão estava de luto nesta terça-feira, um dia após um atentado dos talibãs em Lahore que deixou 15 mortos e 87 feridos.

O governador da província de Punjab, Shahbaz Sharif, irmão do primeiro-ministro paquistanês, decretou um dia de luto após o atentado em pleno centro de Lahore, a capital cultural do Paquistão.

O atentado provocou uma onda de indignação entre os habitantes, que criticaram a incapacidade das autoridades de garantir a segurança.

Ao menos 15 pessoas, entre elas seis policiais, morreram, indicou o doutor Ahmad Raza, ao comunicar um novo balanço do atentado com bomba.

Uma facção dos talibãs do Paquistão, Jamaat ul Ahrar, reivindicou o atentado, que ocorreu três dias após o grupo anunciar em uma mensagem de vídeo que lançaria uma ofensiva contra alvos do governo em todo o país.

O atentado deixou em evidência as dificuldades do Paquistão para eliminar os múltiplos grupos armados que existem no país, capazes de organizar ataques espetaculares, apesar de uma importante ofensiva militar que permitiu uma grande melhora na segurança em 2015 e 2016.

No lugar do atentado, os habitantes de Lahore manifestavam nesta terça-feira sua indignação contra o governo e os insurgentes.

Os autores do atentado "não têm nenhum vínculo com o islã, não acreditam em nenhuma religião, a única coisa que sabem fazer é matar", disse à AFP Tariq Saleem, presente no local.

Outro habitante convocou o governo a restabelecer a segurança.

O primeiro-ministro, Nawaz Sharif, lamentou uma "tragédia" e convocou a continuar a luta contra o terrorismo "até que possamos dizer que estamos em liberdade e em segurança".

str-wq-mmg-st/cnp/zm/me/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos