Renúncia de conselheiro americano 'não é assunto nosso', diz Kremlin

Moscou, 14 Fev 2017 (AFP) - A renúncia de Michael Flynn, conselheiro de Segurança Nacional do presidente Donald Trump, como consequência da revelação de seus contatos com a Rússia, "é um assunto interno americano", afirmou nesta terça-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

"É um assunto interno dos Estados Unidos, um assunto interno da administração do presidente Trump. Não é um assunto nosso", disse Peskov à imprensa.

"Não queremos comentar este caso de nenhuma maneira", completou.

Na carta de demissão apresentada na segunda-feira à noite, Michael Flynn reconhece que transmitiu "involuntariamente (...) informações incompletas sobre as conversas com o embaixador russo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos