ONU acusa regime sírio e rebeldes por crimes de guerra em Aleppo

Genebra, 1 Mar 2017 (AFP) - Todas as partes envolvidas na batalha de Aleppo, que terminou em 22 de dezembro de 2016 com a tomada total dessa cidade por parte do regime sírio, cometeram crimes de guerra, segundo um relatório da Comissão Internacional da ONU sobre a Síria.

A retirada de civis da cidade concluída entre o regime e os rebeldes com apoio de seus respectivos aliados constituiu um "crime de guerra" ao ser aplicado o "deslocamento forçado da população civil", segundo o texto.

Além disso, as forças do regime sírio "deliberadamente" atacaram um comboio humanitário em 19 de setembro perto de Aleppo, um ataque que matouaom enos 10 trabalhadores humanitários e causou indignação da comunidade internacional.

"Todos os relatórios, imagens de satélites, testemunhos e arbitragens médico-legais no terreno (...) envolvem as forças sírias", segundo o texto, acrescentando que este ataque implica um crime de guerra.

burs-cf/apo/pjl/aoc/mb/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos