Justiça francesa condena adolescente a sete anos de prisão por ataque contra judeu

Paris, 2 Mar 2017 (AFP) - Um adolescente radicalizado, que atacou com um facão no início de 2016 um professor judeu na França, foi condenado nesta quinta-feira a sete anos de prisão e cinco anos de vigilância sócio-judicial, informou o advogado da vítima, Fabrice Labi.

O menor foi condenado por tentativa de homicídio qualificado em razão do caráter religioso e terrorista do ataque.

Este foi o primeiro ataque de caráter jihadista cometido nos últimos anos em solo francês a ser julgado e a primeira vez que um tribunal para menores de idade julga um crime terrorista.

Com 15 anos na época do crime, o jovem, um turco de origem curda - uma comunidade cujas milícias combatem o grupo Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque - disse que havia agido "em nome de Alá".

A decisão do tribunal foi acolhida com "satisfação" pelo professor, disse o advogado da vítima.

Benjamin Amsellem, professor de uma escola religiosa, foi atacado na rua em Marselha (sudeste) em 11 de janeiro de 2016. Ele conseguiu se defender dos golpes com a Torá que carregava e sofreu ferimentos leves.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos