Pequim promete devolver um 'céu azul' aos chineses

Pequim, 5 Mar 2017 (AFP) - O primeiro-ministro chinês Li Keqiang prometeu neste domingo (5) devolver um céu azul a seu país, que padece cada vez mais por causa da nuvem tóxica que encobre o território e gera contaminação.

Em seu discurso solene de abertura da sessão anual do Parlamento chinês (ANP), Li garantiu que o governo está "travando uma forte guerra para preservar o céu azul", dois meses depois de um pico de contaminação no qual o norte da China ficou sob alerta vermelho durante seis dias.

O número dois do regime comunista assegurou que seu governo reforçaria neste ano as normas ecológicas e as implementariam de forma mais estrita.

"Fecharemos sem dúvidas as empresas que não estejam de acordo com a lei" em matéria de emissões, afirmou o primeir-ministro.

Ao prometer combater a contaminação "até a vitória final", o chefe de governo garantiu que "o azul do céu será visto anualmente cada vez mais".

Ele citou em particular a contaminação provocada pela utilização do carbono, que segue representando 62% da matriz energética chinesa, ainda que a proporção de uso dessa energia contaminante tenha diminuído em dois pontos no ano passado.

Mais de 3 milhões de residências passaram do carbono a eletricidade ou ao gás nesse ano, indicou Li diante dos 3.000 deputados da Assembleia nacional popular, reunidos no Grande Salão do Povo em Pequim, sob um céu imensamente azul.

bar/jug/jpa/ltl/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos